Comunicação em programas empresariais de voluntariado

Por: Dialogo Social
01 Janeiro 2009 - 00h00

Programas empresariais de voluntariado ganharam importância nas discussões de cidadania corporativa, principalmente a partir do crescimento das áreas de responsabilidade social das empresas e do investimento social privado no Brasil. Esses programas são necessários para o envolvimento dos colaboradores com o desenvolvimento da comunidade. Estimulado pela empresa, o funcionário consegue perceber melhor seu papel social.

O resultado desses projetos é positivo para todos os envolvidos. Segundo a Points of Light Foundation (principal instituição de estímulo ao voluntariado dos Estados Unidos), um programa empresarial de voluntariado “é o apoio formal e organizado de uma empresa a empregados ou aposentados que desejam servir, voluntariamente, uma comunidade, com seu tempo e habilidades”.

Por já praticarem ações voluntárias, muitos colaboradores disseminam o tema da solidariedade e do comprometimento social entre os colegas de trabalho. Na maioria dos casos, é a partir da vontade dos colaboradores que o tema pode ganhar força dentro da empresa. O que vale ressaltar é que, no apoio formal ao voluntariado empresarial, seja pelo auxílio aos funcionários que já são voluntários ou pela criação de um programa de voluntariado próprio, a ferramenta da comunicação se torna essencial.

Por isso, a comunicação deve ser vista como um dos grandes desafios para a empresa e para o coordenador do programa. Durante o planejamento e implementação das ações, não basta apenas informar e divulgar, é necessário envolver e engajar em um primeiro momento e, a partir desse ponto, não deixar que o trabalho de mobilização dos voluntários se perca entre uma ação e outra, já que esse tipo de ação tem por característica a realização em momentos pontuais durante o ano.

Para se manterem engajadas, além de informação, as pessoas precisam de emoção e identificação com a causa ou ação desenvolvida. É preciso que a comunicação de um programa de voluntariado faça um exercício permanente: o de manter o sentimento de “pertencimento” dos colaboradores em relação não só ao programa, mas também ao desenvolvimento social da comunidade. É preciso manter a chama acesa dentro das pessoas para que, a cada ação desenvolvida, o processo de mobilização seja realizado a partir do próprio comprometimento e identificação dos colaboradores com o programa.

É importante lembrar que a comunicação para a participação deve ser baseada no diálogo, na utilização de canais abertos à participação dos envolvidos. Ela deve ser ágil, criativa, transparente, sempre focada em seu público-alvo e alinhada às estratégias da empresa. Somente a partir do trabalho de fortalecimento interno da empresa é que se pode partir para o fortalecimento da imagem institucional por meio da divulgação do programa para o público externo. As estratégias de comunicação podem dar visibilidade ao programa, mas devem, antes de tudo, gerar credibilidade, identificação e participação. As ações de voluntariado geram uma imagem favorável da empresa perante o público externo, fato que ajuda nos objetivos de negócio de maneira eticamente legítima. Mas a mera visibilidade não pode ser seu fim, sob o risco de a ação cair no descrédito para os públicos externo e interno.

Link
www.acaovoluntaria.org.br


e-mail
empresarial@acaovoluntaria.org.br


Telefone
(41) 3322-8076

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

PARCEIROS VER TODOS