Em tempos de crise

Por: Dialogo Social
01 Março 2009 - 00h00

Qual impacto a crise mundial que se espalha de forma alarmante pelo mundo e que afeta a economia brasileira terá sobre as ações de responsabilidade social das empresas? Analistas debatem em busca de uma resposta para essa e outras perguntas, sem uma conclusão definitiva. O que se percebe é que o incentivo ao voluntariado empresarial, um dos elementos que compõem a responsabilidade social de centenas de empresas, mantém várias de suas ações baseadas nas iniciativas dos colaboradores e não será tão facilmente atingido pela crise.

Não é difícil perceber que é o colaborador quem dá o tom a um programa de voluntariado empresarial. É ele quem mantém a força das atividades, quem motiva e envolve colegas, quem tem a percepção social das organizações para atender ou problemas para resolver. Como resultado desse envolvimento, não é só a empresa que tem vantagens. Claro que o empregador ganha tendo funcionários mais motivados e comprometidos: uma melhor imagem junto à comunidade, marca com mais visibilidade e credibilidade e apoio ao desenvolvimento de ações de transformação social.

Junto com a empresa, a comunidade também sai na frente, uma vez que recebe voluntários criativos, comprometidos e preparados para atuar, dominando questões legais relativas ao voluntariado. A comunidade e as instituições sociais que recebem os voluntários também ganham porque veem sua causa sendo reconhecida, impulsionando novas ações.

Por fim, ganha o funcionário que recebe o reconhecimento da empresa e da comunidade. Além de trabalhar com mais dedicação e compromisso com a empresa, recebe também oportunidades para desenvolver e aplicar novos conhecimentos, desenvolve um sentimento de pertencimento à comunidade e enriquece seu currículo.

Ações de impacto

Dado o impacto social que programas de incentivo ao voluntariado têm na comunidade, entre os funcionários e na própria empresa, avalia-se que eles não serão enfraquecidos pela crise global. Até mesmo porque um programa de voluntariado empresarial bem estruturado implica investimento financeiro da empresa apenas no início do projeto. É em sua fase inicial, quando a empresa detecta a necessidade de organizar a oferta do trabalho voluntário, que há um investimento na formação dos colaboradores para que entendam questões legais e sociais relativas ao assunto. Assim, garante-se o bom funcionamento e a eficácia de um programa de voluntariado empresarial.

Depois desse esforço inicial, que muitas vezes recebe a consultoria de ONGs com expertise e grande atuação na área, como o Centro de Ação Voluntária de Curitiba, implanta-se um comitê de voluntários, funcionários responsáveis por dar continuidade às ações entre os demais colaboradores.

Recursos das empresas são bem-vindos para aumentar o impacto das ações sociais, mas em um programa de voluntariado empresarial são os próprios colaboradores que garantem a execução das ações e a continuidade do programa. Assim, caso sua empresa busque apoio para o desenho de um programa de voluntariado, saiba que o investimento em consultoria é pequeno e por tempo limitado.

Em tempos de crise, saber provisionar dinheiro para as ações que trarão mais resultados positivos é fundamental, mesmo que sejam atividades voluntárias ou sociais. Certamente, o voluntariado empresarial é uma das ações que menos dinheiro demandam e que mais retorno trazem para todos os envolvidos.

Link
www.acaovoluntaria.org.br

e-mail @
empresarial@acaovoluntaria.org.br

Telefone
(41) 3322-8076

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS