Exemplo de sucesso

Por: Valeuska de Vassimon
01 Março 2010 - 00h00

São mais de 40 mil comunidades brasileiras acompanhadas por mais de 260 mil voluntários. Apesar dos números gigantescos, a Pastoral da Criança – organismo de ação social da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) – desenvolve suas ações com apenas uma certeza: promover a solidariedade e a partilha do saber.Fundada pela carismática Dra. Zilda Arns, vítima do terremoto que atingiu o Haiti em janeiro, a Pastoral apresenta um sistema de captação de voluntários que tem apresentado bons resultados. “Nós temos certeza de que os líderes voluntários são os principais agentes de transformação da Pastoral. Portanto, todos os esforços vão à direção do líder, o que consequentemente chega à criança e à família”, explica Clóvis Boufler, gestor de relações institucionais da organização.

A busca por voluntários se dá por mobilizações nas mais de 40 mil comunidades em que a Pastoral atua. Metade dos 260 mil voluntários é composta de líderes, que vivem na própria comunidade e acompanham, em média, 12 famílias. A outra metade é composta por pessoas de apoio, que auxiliam as atividades dos líderes ou atuam como capacitadoras.Como a principal característica do líder é morar na comunidade, a Pastoral utiliza pessoas e eventos da localidade, como missas ou atos religiosos, para fazer o convite a novos voluntários. Existem, também, situações em que o voluntário se apresenta após ouvir sobre a organização no rádio ou na televisão.

Segundo Clóvis Boufler, a Pastoral da Criança trabalha para levar vida plena às crianças e gestantes, sobretudo àquelas que vivem nos bolsões de miséria. Por isso, em 2004, foi instituído o projeto Missionários Leigos da Pastoral da Criança. A prioridade do projeto é começar a Pastoral nos municípios que possuem os mais baixos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH), com altas taxas de desnutrição e mortalidade infantil, e onde mais de 70% das crianças e famílias vivem em situação de pobreza e miséria. Em geral, esses municípios se situam nas regiões Norte e Nordeste do país.

“Nosso entendimento é de que a participação dos voluntários não deve competir com as responsabilidades do Estado em relação à garantia dos direitos da população, nem substituir trabalhadores formais por voluntários”, lembra Clóvis.

A capacitação do voluntário inclui, no mínimo, 60 horas de aprendizado, tendo como referência o Guia do Líder. Essa é a porta de entrada para as outras capacitações, cuja duração varia de 8 a 20 horas. Para Clóvis, os líderes são motivados e se dedicam com amor, levando informações sobre as ações básicas de saúde, nutrição, educação e cidadania. “São pessoas comprometidas com a organização da comunidade e as mudanças sociais”, conta.

Atuando em todo o Brasil, a Pastoral da Criança segue o princípio de concentrar a burocracia e descentralizar as ações. Por isso, a maior parte dos recursos financeiros da organização é proveniente de parcerias, convênios e doações, captados pela coordenação nacional.

“Metade do dinheiro tem sua origem na iniciativa privada e metade é recurso público. O custo para acompanhar cada criança é de R$ 1,66 mensais”, explica Clóvis. Atualmente, o principal desafio da organização é conciliar a captação de recursos na mesma proporção da captação de novos voluntários.

A Pastoral também conta com um sistema de comunicação ágil e organizado para o envio de recursos e prestação de contas. Para divulgar seu trabalho, utiliza os meios de comunicação locais e elabora seus próprios materiais educativos. Segundo Clóvis, as estratégias de comunicação e educação se dividem em três áreas complementares: materiais impressos, materiais de vídeo e sonoros (programas de rádio semanais de 15 minutos) e campanhas, como a Campanha do Soro Caseiro e a de incentivo ao aleitamento materno.

Desde ações simples, realizadas em larga escala por pessoas de baixa escolaridade, até um sistema informatizado que acompanha os resultados trimestralmente, a Pastoral da Criança serve como exemplo para organizações menores que buscam ampliar sua área de atuação. São 26 anos de experiência de um trabalho bem-sucedido que, para Clóvis Boufler, está estritamente ligado ao papel do voluntário.

“Nossa experiência mostra que o voluntariado busca a Pastoral motivado por um desejo pessoal de ajudar as pessoas. O resultado disso é a transformação da comunidade e o fortalecimento da solidariedade, o que melhora a qualidade de vida de todos – inclusive a de quem é voluntário.”

Saiba mais sobre a Pastoral

Sempre com o objetivo de promover o desenvolvimento integral das crianças pobres em seu contexto familiar e comunitário, a partir de ações preventivas de saúde, nutrição, educação e cidadania, a Pastoral da Criança já atingiu metas significativas.

A mortalidade infantil entre as crianças acompanhadas pela organização é de 12,5 óbitos no primeiro ano de vida para cada mil nascidos vivos. Segundo o Ministério da Saúde, a mortalidade infantil no país, em 2004, foi de 22,5 mortes no primeiro ano de vida para cada mil crianças nascidas vivas.

Além das ações em andamento, a Pastoral executa projetos como: Educação de Jovens e Adultos, em que mães e moradores das comunidades acompanhadas são alfabetizados; Brinquedos e Brincadeiras, para promover o aumento do interesse pelo lazer nas comunidades; Controle Social das Políticas Públicas, que inclui ações junto aos conselhos municipais dos direitos da criança e do adolescente; Capacitação para o Trabalho, promovendo a autossustentabilidade das famílias acompanhadas; Rede de Comunicadores Populares em Rádio, em que as ações da organização são divulgadas em todo o país; e Hortas Caseiras, uma forma de melhorar a alimentação e saúde da família, diminuindo gastos.

Desde ações simples, realizadas em larga escala por pessoas de baixa escolaridade, até um sistema informatizado que acompanha os resultados trimestralmente, a Pastoral da Criança serve como exemplo para organizações menores

EDITAIS FILANTROPIA PLATAFORMA ÊXITOS
20.245
Oportunidades Cadastradas
9.597
Modelos de Documentos
3.592
Concedentes que Repassam Recursos
Prazo
31 Dez
2020
Patrocínios e Doações - Instituto Usiminas
Prazo
Matchfunding Enfrente o Corona
Prazo
31 Dez
2020
IberCultura Viva 2020
Prazo
30 Nov
2020
Stop Slavery Award 2021
Prazo
Patrocínio BS2
Prazo
Paranapanema - Doações e Patrocínios
Prazo
Aceleradora P&G Social
Prazo
20 Set
2020
Edital de Patrocínio - Banco da Amazônia
Prazo
2 Out
2020
Arte em Toda Parte
Prazo
20 Set
2020
Prêmio 99 de Jornalismo

PARCEIROS VER TODOS