Federação Nacional das Apaes

Por: Luciano Guimarães
01 Novembro 2006 - 00h00

Trabalho, dedicação, espontaneidade, perseverança e fé têm sido, basicamente, as
características mais marcantes daqueles que atuam em prol das pessoas com necessidades especiais, como as atendidas pelas 2.000 Associações de Paes e Amigos dos Excepcionais (Apaes) existentes no Brasil, filiadas à Federação Nacional das Apaes.
Desde o momento em que as associações passaram a compor uma federação, em 1962, e foram se espalhando pelo país, muita coisa mudou. Avançou-se muito cientifica e tecnologicamente na realização de diagnósticos e tratamentos de problemas relacionados à síndrome de Down, por exemplo. Atualmente, em torno de 250 mil pessoas são beneficiadas pelas Apaes, e, para que esta máquina funcione perfeitamente, é necessário haver uma estrutura bem montada. A Federação é formada por uma diretoria-executiva, um conselho de administração
representado por todos os estados e um corpo técnico-administrativo. É mantida por meio da contribuição das entidades filiadas e promoções realizadas para captação de recursos.
“Prestamos assessoria técnica e jurídica às nossas filiadas, representando o movimento em organismos nacionais e internacionais. Além disso, articulamos e promovemos ações na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, como apoio à família, promoção e articulação de ações para atendimento desse público”, afirma Eduardo Luiz Barros Barbosa, presidente da Federação. “Defendemos uma sociedade justa e solidária, lutando contra a intolerância e pela diversidade.”
Realizações e projetos
Em mais de 40 anos de atuação, a Federação Nacional das Apaes conquistou importantes vitórias na luta pela inclusão social das pessoas com necessidades especiais, especificamente os que têm síndrome de Down. Eventos como as
Olimpíadas, o Festival Nossa Arte e o Congresso Nacional das Apaes asseguram a manutenção da unidade da maior rede de atenção à pessoa com deficiência do Brasil, pois só desta maneira é possível atingir a qualidade de gestão e de prestação de serviços desejados.
A Federação também já desenvolveu vários projetos, como a estruturação da rede de educação profissional nas Apaes, proporcionando infraestrutura para as escolas das associações, com ênfase no apoio e inclusão escolar, projetos de envelhecimento saudável e aumento da rede de atenção à saúde da pessoa com deficiência.
A entidade conta ainda com parcerias do Ministério do Trabalho, Ministério da
Educação, da Coordenadoria Nacional para a Integração da Pessoa Portadora de Deficiência e de diversas empresas privadas. “A intenção é que em 2007 desenvolvamos um grande programa de capacitação de gestores e técnicos,
a fim de ampliar os projetos anteriores, além da criação do núcleo de monitoramento e avaliação das Apaes”, salienta Barbosa.
Políticas públicas
Apesar da intensa luta em favor das pessoas com necessidades especiais, ainda há diversas barreiras a serem vencidas, para que haja a difusão dos direitos desses cidadãos na maioria dos municípios brasileiros. De acordo com o presidente da Federação Nacional das Apaes, as políticas públicas para essa parcela da população avançaram lentamente nos últimos anos, mas ainda estão longe de garantir a universalização de atendimento.
“Mesmo com todas essas dificuldades, ao menos as concepções foram acertadas. Temos excelentes leis, mas um orçamento precário. Para se ter uma idéia, somente a partir de 2002, a Saúde assumiu, por meio de portarias, a responsabilidade do atendimento a essa parcela da população”, explica Barbosa.
“A Apae reivindica dos governantes mais atenção e melhor atendimento às pessoas com deficiência. Nosso objetivo é ajudar a educar a sociedade, a fim de que ela enxergue e assuma suas responsabilidades para com as pessoas com deficiência.”

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS