Trabalho humano de valor ou valor humano do trabalho?

Por: Marcio Zeppelini, Thaís Iannarelli
26 Maio 2014 - 19h05

“Como? Se já nasci aposentado? Enquanto estiver vivo, vou estar trabalhando.
Tudo o que faço é um prazer e não abro mão da felicidade que esse prazer me proporciona”
José Wilker

Recentemente perdemos um dos maiores atores e pensadores do cenário artístico brasileiro. Não temos intenção aqui de mostrar todo o legado cultural que o crítico cearense José Wilker deixou, mas sim, discorrer acerca de uma frase dita por ele à Revista IstoÉ Gente, grafada acima.
Outras frases, como “o trabalho dignifica o homem”, ou mais motivacionais, como “encontre algo com que goste de trabalhar, e você não trabalhará um único dia de sua vida”, atribuída a Confúcio, são ouvidas todos os dias e em todos os lugares. Mas, de fato, Wilker tinha plena razão ao não abrir mão da felicidade do trabalho.
Trabalhar com o que se gosta já é uma benção para qualquer mortal. Trabalhar no Terceiro Setor, desde que apaixonado por essa ocupação, é, então, uma cobertura de chocolate com várias cerejas em cima do bolo!
Impossível renegar, nos idos de 1800, as benesses que a Revolução Industrial trouxe ao mundo civilizado. Junto com ela, o assoberbado (e apocalítico) ode ao capitalismo, pelo qual tenta-se fazer mais com menos. Mais máquinas, menos homens; mais horas trabalhadas, menos tempos de lazer; mais dinheiros, menos sorrisos.
E nesse vai-e-vem de 24 horas diárias, nossa vida se transforma numa penúria valoral humana em que o “social” pouco se vive. O lucro é o destino dos ponteiros enlouquecidos de nossos relógios.
Pensando nisso, o grandioso professor Muhammad Yunus, Nobel da Paz, tentou definir o que é, hoje, a moda do mundo lucrativo: o Negócio Social. Em face à chegada de mais um Dia do Trabalho, pensamos:
qual o valor de nosso trabalho?
Oras! Todo negócio não deveria ter fins sociais? Não deveríamos pensar sempre nas pessoas que estão envolvidas nos “jobs” nos quais mergulhamos de cabeça, sem abrir mão do lucro? E concluímos, com mais uma interrogação: qual o real valor humano de nosso trabalho?
Para quem trabalha com projetos sociais, a resposta parece óbvia. Então, conclamamos que contagiem as pessoas à sua volta a trabalhar por prazer. Se isso fizer efeito, teremos mais pessoas pensando nas pessoas, a real função dos negócios sociais.
Voltando a falar em Wilker, que viveu intensamente 67 anos, devemos colocar bem acima de salário ou posição de sua “caixinha” no organograma de uma organização, a satisfação pessoal – a sua e a das pessoas à sua volta. Afinal, o trabalho não só dignifica a humanidade: ele a felicita, a mantém viva e, sobretudo, dá sentido à sua vida.

Bom trabalho... ops, boa leitura!

Tudo o que você precisa saber sobre Terceiro setor a UM CLIQUE de distância!

Imagine como seria maravilhoso acessar uma infinidade de informações e capacitações - SUPER ATUALIZADAS - com TUDO - eu disse TUDO! - o que você precisa saber para melhorar a gestão da sua ONG?

Imaginou? Então... esse cenário já é realidade na Rede Filantropia. Aqui você encontra materiais sobre:

Contabilidade

(certificações, prestação de contas, atendimento às normas contábeis, dentre outros)

Legislação

(remuneração de dirigentes, imunidade tributária, revisão estatutária, dentre outros)

Captação de Recursos

(principais fontes, ferramentas possíveis, geração de renda própria, dentre outros)

Voluntariado

(Gestão de voluntários, programas de voluntariado empresarial, dentre outros)

Tecnologia

(Softwares de gestão, CRM, armazenamento em nuvem, captação de recursos via internet, redes sociais, dentre outros)

RH

(Legislação trabalhista, formas de contratação em ONGs etc.)

E muito mais! Pois é... a Rede Filantropia tem tudo isso pra você, no plano de adesão PRATA!

E COMO FUNCIONA?

Isso tudo fica disponível pra você nos seguintes formatos:

  • Mais de 100 horas de videoaulas exclusivas gratuitas (faça seu login e acesse quando quiser)
  • Todo o conteúdo da Revista Filantropia enviado no formato digital, e com acesso completo no site da Rede Filantropia
  • Conteúdo on-line sem limites de acesso no www.filantropia.ong
  • Acesso a ambiente exclusivo para download de e-books e outros materiais
  • Participação mensal e gratuita nos eventos Filantropia Responde, sessões virtuais de perguntas e respostas sobre temas de gestão
  • Listagem de editais atualizada diariamente
  • Descontos especiais no FIFE (Fórum Interamericano de Filantropia Estratégica) e em eventos parceiros (Festival ABCR e Congresso Brasileiro do Terceiro Setor)

Saiba mais e faça parte da principal rede do Terceiro Setor do Brasil:

Acesse: filantropia.ong/beneficios

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book Como começar uma⠀ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

BAIXE GRATUITAMENTE
E-book 18 PASSOS essenciais para ajudar sua ONG

BAIXE GRATUITAMENTE

PARCEIROS VER TODOS